quarta-feira, 4 de maio de 2011

Capitulo 67 - Tem calma, miuda...

Dêzinho - Quero ir para casa, mamã!

David - Cê vai ter que ficar aqui, meu amô.

Dêzinho - Eu não quero ficar aqui sozinho! (o queixo do bebé começava a tremer... ia começar a chorar a qualquer momento)

Rita - nós nao vamos sair daqui, meu amor. Nunca te vamos deixar sozinho.

Dêzinho - Onde é que está a Vi?

Rita - Está em casa...

Dêzinho - E o padinho?

Ruben - Cucú! Aquii!! (entram todos no quarto e imediatamente aparece um sorrisão no lábios do menino) Então campeão? Como é que vai isso? (aparece por trás de David e coloca-lhe a mão no ombro por uns instantes)

Dêzinho - FIXE! (Fez um gesto de 'Fixe' com o polegar, mesmo à bebé trapalhão)

Ruben - é mesmo assim! dá cá mais 5!

Mas quando o Rui o ia cumprimentar, o menino desmaiou.

Rui - Puto? Meu puto?

Rita - Ó meu Deus!

O David correu a chamar a enfermeira.

Ruben - Tem calma, miuda... Ele fica bem

Rita - Eu não quero perder o meu filho, ruben! (começou a chorar)

Ruben - Ó ritinha! não vais nada perder o teu filho... ele fica bem. Eu sei que sim. (abraça-a)

Enfermeira - (ao entrar no quarto com David, muito apressada) Tenho que vos pedir para sair.

David - Mas...

Enfermeira - Peço desculpa mas têm que sair.

E então lá sairam. Voltaram á infernal sala de espera onde uns estavam sentados e outros em pé a andar de um lado para o outro sem nunca saber o que se passava.

David - Porra, tão demorando tanto, pô!

Rita - Será que está tudo bem? Estou com tanto medo, David.

Ana Rita - Está tudo bem, de certeza. Os médicos cuidam dele.

A enfermeira vem e eles levantam-se logo.

Rita - Então?

Enfermeira - O vosso filho está bem. Agora está a dormir e vou pedir-vos que o deixem descansar. Podem ir para casa descansar também que eu estarei sempre no quarto dele, caso aconteça alguma coisa.

Rita - (olhou para David) David, eu não vou... não saiu daqui.

David - Eu tambem não saiu daqui (sentou-se)

Ruben - David, se calhar é melhor ires para casa.

David - NÃO VOU, PORRA!

Tixa - A sério, é melhor vocês irem.

David - NÃO VOU SAIR DAQUI, CARACA! É O SEU FILHO QUE ESTÁ LÁ DENTRO? NÃO É POIS NÃO? (gritou e foi apanhar ar á porta do hospital)

Rita - David? (levantou-se para ir atrás dele)

Ruben - Eu vou lá (foi a correr ter com o amigo) Mano?

David - Me deixa sozinho, Ruben... (ele estava sentado no chao, encostado á parede com os cotovelos apoiados nos joelhos e nos braços a olhar para o chão)

Ruben - Ó cara de cu, claro que não te vou deixar sozinho.. (senta-se ao pé dele e repara nas lágrimas que lhe escorriam pela cara, passando pelo nariz, até ao chão)

David - Nao pode tar acontecendo isto, mano... Não pode... (levantou a cabeça, mas continuou a chorar)

Ruben - Vamos lá para dentro, vais para casa descansar com a Rita... Fá-lo por ela, pelo menos.

David - Tá bom, Vamo (levantaram-se)

Entraram e voltaram á sala de espera.

David - (limpava os olhos enquanto falava) Vamo, amô?

Rita - Oh amor... (abraça-o e ele pousa o queixo na sua cabeça)

David - Vamo para casa, vamo descansar (Dá-lhe um beijinho no topo da cabeça)

Rita - está bem

Entao foram todos para os seus respectivos carros. Durante o caminho, Rita adormeceu... O David ligou o leitor baixinho e estava a dar a música 'The man who can't be moved' dos The Script. Ainda deixou cair umas lágrimas mas teve que se concentrar na estrada. Quando chegaram á garagem de sua casa, Rita ainda dormia, por isso, ele pegou nela ao colo e levou-a para casa, onde a deitou na cama e foi á casa-de-banho.
Ela acordou e foi á cozinha beber água; voltou para o quarto, despiu-se, deitou a roupa para o chão e voltou a deitar-se. Quando ele saiu da casa-de-banho, foi despir a sua roupa, mandando-a tambem para o chão, ficando só de boxers e como nao tinha sono, foi para a sala ver televisao mas passado umas horas, acabou por adormecer.
Eram 4h00 e Rita acordou com o barulho da televisão por isso foi ter com ele á sala. Desligou a televisão e ajoelhou-se á frente dele.

Rita - David? Anda para a cama...

David - (abrindo os olhos devagarinho) hã?

Rita - vá, vamos.

Ela foi para o quarto e deitou-se para o lado de fora da cama. O david ainda tinha ido á casa de banho e quando voltou, deitou-se na cama e abraçou-a por trás fazendo com que se encaixassem um no outro

Rita - Ainda bem que me acordas-te. (sussurrou)

David - Porquê?

Rita - Estava a ter um pesadelo.

David - (beija-lhe a nuca)  Shiu... não vamos falar sobre isso. Dorme.

Rita - Amo-te

David - Tambem te amo... muito muito muito muito! (apertou a força do abraço <3)

Horas depois acordaram, nem tomaram o pequeno almoço e foram ao hospital ver o menino.
Quando lá chegaram foram logo ao quarto onde ele se encontrava. Ele estava sentado na cama a brincar com um brinquedo que a enfermeira lhe tinha dado.

Dêzinho - papá! mamã! (ele queria saltar para o colo deles, mas ainda estava ligado a soro)

David - Bom dia, meu moleque! (o bebé esticou os braços para o pai e david abraçou-o e deu-lhe muitos beijinho na bochecha)

Rita - Bom dia, meu pequenote! (Ela foi lá e repetiu o gesto de David)

David - agente tem uma surpresinha para você

A Rita tirou da mala um ursinho de peluche que ele pedia á seculos, mas eles ainda nao lhe tinham dado.

Dêzinho - O DINO!! (agarrou-se ao peluche)

David - Dino?

Dêzinho - sim papá! o meu novo amigo.

Efermeira joana - Cucú!

Dêzinho - Olá joaninha

David e Rita - Bom dia.

Enfermeira - Dêzinho, vamos papar?

Dêzinho - não!

David - Ué, não? Vá, o papai dá. (pega no tabuleiro onde estava o pequeno almoço dele e pousou-o na cama)

Dêzinho - Oh papá!

David - Cê vai ter que comer, David.

Dêzinho - Tá beeeeeem...

David sentou-se ao pé do filho, Rita sentou-se na cadeira ao lado da cama, e ele começou a dar a Cerelac  ao bebé.

3 comentários:

  1. Lindoo
    espero que o dezinho fique bem =)

    Beijinhos Inês

    ResponderExcluir
  2. adorei...

    quero mais...

    continua...

    ResponderExcluir
  3. ai o menino x:
    quero o Dêzinho de boa saúde, viu? :)
    LOVE YOU <3

    ResponderExcluir