quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Capitulo 46 – O David o quê? (parte II)

Ruben chega ao seu quarto e deu claramente para ver pela cara dele que nao estava bem disposto. A Rita como é obviu, nao parara de chorar. Ana Rita tentava acalma-la, mas nada…

Ruben – Anda cá (Chama Rita para ao pé de si e abraça-a) O David é o meu melhor amigo. Eu tenho a certeza que há uma explicaçao para isto tudo.

Rita – (soluçando) Nao há desculpa para isto, Ruben. Nao há…

Ruben – Calma, calma! (aperta mais um pouco o abraço) nós conhecemos o David, ele nao é assim.

Rita – Tu viste o que eu vi… ele dormiu coma quela gaja.

Ana Rita – Calma. Primeiro tens que te acalmar e depois tens que falar com ele.

Rita – nao quero falar com ele!

-Batem á porta:

David – Sou eu. Abra a porta!

Rita – nao, nao! Eu nao quero olhar para a cara dele…

Ruben – Eu vou lá. Vai para a varanda com a Ana (beija rápido a noiva e vai abrir a porta)

Quando abre a porta, empurra David para fora e fecha a porta, atrás de si.

David – qué que se passa, mano? Eu tou preocupado! Cadê a Rita?

Ruben – Eu não acredito no que fizeste. (começa a ficar com os olhos vermelhos) és o meu melhor amigo… tu não és assim!

David – assim como, Ruben? O que é que eu fiz?

Ruben – O que é que tu fizeste? Eu digo-te o que tu fizeste. Tu ontem andaste aos beijos com uma mexicana qualquer no bar!

David – NÃO! Eu nunca iria fazer isso para a Rita!

Ruben – Todos nós vimos, David. Estavas podre de bêbado.

David – Pois estava! Eu não tou lembrando de nada. Eu tenho que ir falar com a Rita. (prepara-se para voltar a bater á porta, mas Ruben trava-o)

Ruben – Calma, eu ainda não acabei…

David – Há mais?

Ruben – Hoje de manhã, a Rita foi ao vosso quarto para fazer as malas e ir para Portugal…

David – O que?! Eu não vou deixar!

Ruben – Foda-se, cala-te! Deixa-me acabar… Ela hoje foi lá, e como deves ter reparado, estavas nu!

David – Sim…

Ruben – Também estava lá a tal gaja. Eu é que a expulsei… até foi nua para a rua.

David – Não pode, manz… não pode (começa a chorar)

Ruben – pode, pode! Por isso, deixa a Rita pensar…

David – Eu tenho que falar com ela. Cê sabe que eu não sou assim! Eu amo a Rita, amo muito! Pô, eu vou ser pai!!

Ruben – Que se lixe… vá, vai lá (abre a porta para David, mas agarra-o pelo braço antes de ele entrar) Tem cuidado. Ela está a sofrer muito.

David – Eu não a posso perder… vou fazer de tudo para que isso não aconteça.

David entra, vê logo a Rita na varanda. Ana Rita repara antes de Rita.

Ana Rita – O David vem ai!

Rita – O David o quê?

David corre para onde Rita está e vê o estado dela. Quando ela o vê, levanta-se e fica em choque.

David – Meu amor, eu tenho que falar com você! (chora)

Rita – (respira fundo, pára de chorar e dá-lhe uma forte chapada) não me chames amor. Vou me embora.

Ela corre para o quarto, mas no caminho, David agarra-a pelo braço.

David – Rita, cê sabe que eu te amo. Eu não estava em mim!

Rita - Metes-me nojo! Larga-me! (sacode o braço para David a largar)

Chega ao quarto, coloca a mala em cima da cama e começa a arrumar a roupa. O David chega atrás dela.

David – Por favor! Deixa eu falar para você! Eu estava bêbado! Não lembro de nada, eu juro. (sempre a chorar)

Rita – (mete as mãos á cabeça e retira-as rapidamente. inevitavelmente, começa chorar) Pára! PÁRA! Eu vi David! Tavas na cama com ela!!

David – (aproxima-se) Eu não me lembro! Cê acha que eu era capaz de fazer isso para você?

Rita – Não, David. Não acho. Mas foi o que aconteceu. Sempre que apanhas uma bezana vais andar a dar quecas a torto e a direito com a primeira que te aparecer á frente?!

David – (baixa a cara) Rita…

Rita – sai… SAI!! (aponta para a porta)

David – (aproxima-se mais dela ) Eu te amo, não faz isso para mim.

David aproxima-se mais e mais. Coloca as mãos no pescoço de Rita. Ambos a chorar, David beija-a. Ela empurra-o e afasta-o de si.

Rita – David, a sério… Sai.

De repente, dá-lhe uma dor forte na barriga, ela cai para o chão e o sangue começa a escorrer-lhe pelas pernas.

David – Rita??!!

Ela acaba por desmaiar. Ele agarra-se a ela e grita por Ruben e Ana. Depressa chegam para ver o que se passava.

David – (chora agarrado a ela) Eu não sei o que se passa!! A culpa foi minha.

Ana Rita – Ó meu deus! (chora)

Ruben – Temos que a levar para o hospital! (pega em Rita ao colo e corre para o carro)

David e Rita vão atrás dele. David tinha as mãos com sangue dela, e não conseguia parar de as olhar. Não parava de chorar, sabia que a culpa daquilo era dele. Foram atrás de Ruben para o hospital.

7 comentários:

  1. Amei! A rita nao pode perder o bebe tadinha!

    ResponderExcluir
  2. Oh coitada da rita! ELa vai perder o bebe? Espero que nao! :(

    ResponderExcluir
  3. Adorei... esta volta na história... está fantástica

    Quero mais...


    Continua

    ResponderExcluir
  4. Lindo, magnifico...

    Continua...

    ResponderExcluir
  5. wow ta d++++++++++
    eu ameeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiii

    ResponderExcluir